Mestrado em Educação Escolar Indígena realiza I Seminário

 
 
O I Seminário do Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar Indígena (PPGEEI) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) ocorreu nos dias 16, 17 e 18 de dezembro. O Seminário é componente obrigatório curricular que os mestrandos precisam cumprir. No total, são 16 alunos na turma, que está finalizando o primeiro ano do mestrado. 
 
O reitor da Uepa, professor Rubens Cardoso, esteve presente para tirar dúvidas dos alunos referentes às melhorias necessárias a serem feitas no curso. “Dentre as 41 instituições de ensino que tratam do intercultural indígena, nós somos, aqui na Amazônia, os pioneiros. Saibam que nós não limitaremos esforços para que esse curso se efetive ao longo do tempo", explicou o reitor. 
 
A coordenadora do Núcleo de Formação Indígena, professora Joelma Alencar, contou um pouco da programação desses três dias. “Tivemos quatro mesas temáticas com convidados da Fundação Nacional do Índio (Funai), professores da Universidade Federal do Pará (UFPA) e Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), que trataram de temas como ética em pesquisa, a pesquisa e educação indígena, política linguística, que são temas necessários para formação dos alunos”, relatou a professora.  
 
A aluna do mestrado, Amanda Texeira, da comunidade Karajá Yxibiòwa, pesquisa sobre a importância da educação escolar indigena na persctiva intercultural específica e diferenciada no processo de revitalização cultural do povo dela. “A oportunidade do mestrado é única, de pensar a educação escolar indígena a partir da pespectiva dos povos indígenas. Ter um espaço de qualificação em nível mestrado qualifica muito a atuação dos povos indígenas na comunidade", explicou a mestranda. 
 
Texto: Letícia Aleixo
Foto: Marcello Sarmento